Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Milionários são substituídos por profissionais de alta classe média no mercado de arte

O estereótipo do milionário que gasta fortunas num simples rabisco faliu. Não só o dinheiro trocou de mãos no Brasil. O perfil dos colecionadores de arte também mudou. Se, antes, eles eram industriais ou magnatas da construção civil, hoje são professores, publicitários, advogados e prósperos executivos da área financeira. Todos construíram um patrimônio considerável em obras de arte, compradas muitas vezes a preço de ocasião ou em suaves prestações mensais. Sintonizados com o mercado, eles freqüentam galerias, visitam museus e, principalmente, são amigos de artistas emergentes. Maduros, na faixa entre 40 e 50 anos, os novos colecionadores estão ajudando a definir o quadro da arte contemporânea brasileira, que já há algum tempo faz barulho em mostras internacionais como a Documenta de Kassel e a Bienal de Veneza.
Roberto Setton/ÉPOCA
APRENDIZ
O colecionador Antonio Luís Souza de Assis segue a arte de sua geração
O fenômeno não se restringe ao Brasil. Nos Estados Unidos, novos colecionadores multiplicaram por dez o patrimônio. Há, portanto, uma esperança para quem só pensa em ficar rico ganhando na loteria. Um exemplo brasileiro de quem se deu bem é o economista e empresário João Carlos Figueiredo Ferraz, apesar de não ter perseguido essa meta quando começou sua coleção. Apenas por prazer, reuniu em seu acervo um time com três vetores da arte contemporânea brasileira: Mira Schendel, Tunga e Cildo Meirelles. E só ganhou com eles. Em 1986, quando sua coleção ocupava apenas as paredes da casa, pagou US$ 4 mil por um 'sarrafo' da derradeira exposição de Mira - uma tela branca com um sarrafo negro pertencente a uma exclusiva série de oito exemplares. Preço atual da obra no mercado: US$ 250 mil. Em dólar, nenhuma outra aplicação financeira rendeu tanto no período.

Exemplos desse tipo são menos raros do que se imagina, mas a perspectiva de valorização rápida não move os novos colecionadores, até porque a maioria faz aplicações modestas. Administradora de empresas, a paulistana Maria Luiza Nunes Rodrigues resolveu juntar forças com o amigo Antonio Luís Souza de Assis e formar uma coleção. Ambos beirando os 50 anos, começaram comprando gravuras há menos de dez anos e já acumulam 200 obras,

Lançamento do livro "Jenner Augusto" na Sociedade Semear

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Colecionar arte: obsessão ou investimento?

Há homens que colecionam sonhos, sombras, memórias, cavalos, automóveis, mulheres e pesadelos. Uns guardam dinheiro. Outros guardam livros e quadros em estantes, paredes ou em cofres fortes. Que delírio poético e econômico norteia esses seres que passam a vida colecionando coisas? Que instinto fez com que os primeiros homens guardassem os fósseis e as pedras trabalhadas pelo tempo e pelo vento? Que desejo é esse que faz com que os meninos organizem álbuns de figurinhas e as meninas pétalas de rosas ou asas de borboleta nos diários? Sem entrar nas razões psicanalíticas ou imaginárias, a verdade é que o colecionador é uma espécie de homem-museu que tenta elaborar com imagens ou objetos a história do homem. No seu Elogio de la sombra, Jorge Luis Borges fala do guardián de los libros como aquele que custodia em sua torre, sala de visitas ou de consultas, o concerto e o desconcerto do mundo. Guardião da arte, o colecionador seleciona obras que cifram e decifram o mundo através de linhas, cores, texturas e materiais. Neste número 31 do Boletim do MARGS, tentamos inquirir, poética e economicamente, as razões que levaram o Dr. César Bernardi, o Dr. João Borges Fortes e João Manoel Lopes a se aventurarem nessa fascinante, difícil e sábia arte de colecionar.
MARGS – Jorge Luis Borges diz que o colecionador é obra do “azar” ou da vontade de “deuses malévolos”. Como é que vocês se transformaram em colecionadores?

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Para aqueles que curtiram as novelas e os programas humorísticos, como também para quem quer conhecer uma época pujante do nosso rádio, que arrebatava emoções e que fazia o Brasil vibrar.
A Era do Radioteatro, editado pela Gramma Editora, é um registro da história de um gênero que emocionou o Brasil. Em suas 340 páginas o leitor vai se deparar com histórias deliciosas,depoimentos e fotos de época, produto de uma pesquisa feita, durante dez anos, por Roberto Salvador, professor universitário que começou a carreira em rádio, aos 13 anos de idade, em programas da Rádio Nacional, e que chamou para si a responsabilidade de contar essa história.
Relatando a saga do radioteatro no Rio de Janeiro, desde suas primeiras experiências nos anos trinta até seu declínio nos anos oitenta, conta também as adaptações pelas quais passou o gênero até nossos dias. O livro relembra os comerciais de anunciantes, desvenda os bastidores, descreve como eram os estúdios de radioteatro e a tecnologia empregada na época, narra histórias curiosas e engraçadas e ainda abre espaço para as radiocacetadas (as gafes protagonizadas pelos atores num tempo em que tudo ia pro ar ao vivo).
“Aos contemporâneos que lerem A Era do Radioteatro espero, sem pretensões, provocar um pouco de emoção ou, quem sabe, um nó na garganta ou um apertinho no peito.”, revela o autor na introdução de seu livro.
Enfim, A Era do Radioteatro é uma obra que se caracteriza pelo ineditismo, uma vez que não existe nenhum outro trabalho que se dedique, exclusivamente, à caminhada desse gênero.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Atenção!

Informamos com pesar que a exposição do 1º Seminário encerrou-se, as obras deverão ser retiradas impreterivelmente até a manhã da sexta-feira dia 9 de dezembro, terminando esse prazo informamos que elas serão deslocadas para o atelier de Antônio da Cruz, localizado na R. Dr. Áureo Dias Galvão 189 Parque dos Coqueiros B. Inácio Barbosa. Lembramos que amanhã o Semear encontra-se fechado por causa do feriado. Sds

domingo, 4 de dezembro de 2011

1.° Seminário de Artes Visuais de Sergipe - Balanço geral

"Diante do que foi exposto no 1º Seminário do Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe, desde a contextualização do manifesto às apresentações das oficinas, nos faz refletir que jamais existiu mapas, por cuidadosamente executado em detalhes e escalas, que elevasse seu possuidor um só centímetro do chão. Jamais houve uma lei conquanto honesta impedisse um crime, jamais houve um pergaminho ou mesmo um texto digitalizado como este que agora tenho à minha frente, que ganhasse um tostão sequer ou produzisse uma única palavra de aclamação. Somente a AÇÃO transforma o mapa, o papel em que as leis estão escritas, os pergaminhos, os textos digitalizados, nossos sonhos, nossos planos e nossos objetivos em força viva. Portanto, a AÇÃO é o alimento e a bebida que nutrirá o nosso sucesso, e o COLETIVO será a força destas ações para que possamos seguir em frente e alcançarmos com êxito os nossos objetivos.
Observando todos os momentos em que foram expostas as questões do texto do manifesto e do regimento, tivemos boas avaliações e um excelente grau de conhecimento por parte daqueles que apreciaram as questões expostas. Nas oficinas, embora que em curto espaço de tempo, foi possível esclarecer algumas dúvidas e levar o conhecimento do processo de elaboração de um projeto, completando com uma auto avaliação dos sentimentos e trabalhos realizados por todos que estiveram presentes nas oficinas.
Desta forma, agradeço e parabenizo a todos os artistas expositores, professores, estudantes e representantes das instituições estadual e municipal, que compareceram neste evento e contribuíram para a realização do 1º Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe." Wellington Santos
"Encerrado este primeiro seminário, o Fórum continuará com suas ações visando ampliar e aprofundar as discussões em torno da realidade e da organização dos artistas visuais. O diagnóstico sobre o segmento continua sendo levantado. O manifesto lançado continua aberto para a sua conclusão, assim como o planejamento estratégico. Apenas o Regimento foi aprovado com as alterações propostas. Importante também foi a eleição dos cinco coordenadores do Fórum: Jeane, Maíra, Wellington Rodrigues, Marcos e  Cruz
A somação de esforços foi determinante para a realização do Primeiro Seminário do Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe.
O Fórum agradece a Ilma Santos pela determinação de cumprir suas tarefas, em meio à adversidade; ao artista Fábio Sampaio, pela disponibilidade da obra para levantar fundos; aos trabalhadores petroleiros da FAFEN que contribuíram financeiramente, ao público que prestigiou o Seminário; à Sociedade Semear que o vem abrigando, desde o início; à Secretaria de Estado da Cultura pelo patrocínio, assim como Jornal o Dia e a Gráfica Textopronto. " Antônio da Cruz
"Artistas visuais em geral não dependem de outros artistas para compor sua obra, e isso talvez seja o motivo pelo qual essa categoria seja uma das mais fragilizadas no meio artístico. Se agrupar por condições ideais para desenvolver seu trabalho, para alguns ainda parece entediante e utópico.  Mas muitos exemplos na atualidade comprovam que essa teoria do “solo importa meu pirão”, é ultrapassada, e que o coletivo, seja para trabalhar ou discutir, sempre resulta em boas perspectivas. E porque não nós? Trabalhar em conjunto requer principalmente renunciar preconceitos.
O Fórum foi instituído, e enquanto houver um ativista disposto a tocar o barco, ele será forte e representativo. Num balanço achei o seminário fantástico, porque fizemos nós mesmos. Fomos nós os oficineiros, expositores, equipe de apoio, a casa, patrocinadores e os aprendizes, tudo legitimamente sergipano, de berço ou de coração. Nós temos que parabenizar os estudantes, arte educadores, artistas visuais, e todos que ganharam seu tempo com informação e coletividade. E quem achou pouco, ainda não viu nada, esse foi só o primeiro passo." Marcos Vieira

Fundo de palco


Tá pesado mas ta aí, imagens de artistas sergipanos utilizado como fundo de palco no seminário.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011


Últimos preparativos para a realização do 1o.seminário de artes visuais de sergipe, as inscrições continuam abertas até a sexta-feira dia 2 de dezembro às 17:00h, lembrando que as 20:00h teremos o coquetel de abertura da primeira exposição do fórum de artes visuais de sergipe, todos estão convidados!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Inscrição Seminário online ou pelo folder

Pronto agora inscrição online no blog, na barra horizontal onde diz INSCRIÇÂO ONLINE, dica, quando abrir o documento salve no botão acima onde diz fazer download no formato original, quando baixar em seu pc, preencha, salve e envie para forumartesvisuaisse@gmail.com, vc pode acessar direto no clicando aqui.
O folder com as fichas de inscrição também estão disponiveis na Galeria Florisval Santos, Álvaro Santos, Centro de Criatividade, Instituto Histórico e Geográfico, Palácio Olimpio Campos, e no Semear, lembrando que as fichas deverão ser preenchidas e entregues no Semear.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Sebrae e Secult realizam oficinas para agentes culturais

O Sebrae e Secretaria de Estado da Cultura realizam, de 22 a 26 de novembro, um curso sobre Elaboração de Projetos Culturais, destinado a agentes culturais que necessitam de conhecimentos técnicos sobre os formatos de projetos adequados à obtenção de recursos por meio de leis de incentivo e editais públicos.
As aulas serão ministradas no Sebrae, no horário de 8h às 13h. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail contato@cultura.se.gov.br ou pelo fone 3179 1924.
Este mesmo curso será ministrado em Estância, no período de 28 de novembro a 04 de dezembro. E, na sequência, será realizado um curso de Gestão de Projetos Culturais, com ênfase em Plano de Negócios, em Aracaju, de 12 a 17 de dezembro.

Nota de Wellington Santos

Chamada para 16ª Reunião do Fórum

Amanhã terça-feira dia 22 de Novembro de 2011, reunião do fórum permanente de artes visuais, pauta:
  1. Informes
  2. Resultado da reunião de Laranjeiras
  3. Próxima jornada
  4. Penúltima reunião que antecede o seminário: organizar e distribuir tarefas
  5. O que ocorrer.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Encontro dos Artistas do Alto Sertão


http://www.agencia.se.gov.br/
Uma verdadeira celebração da cultura sergipana no sertão do estado. Foi assim o Encontro de Artistas do Alto Sertão, realizado na manhã dessa sexta-feira, 18, no povoado Lagoa Redonda, em Porto da Folha. Dezenas de agentes culturais da região compareceram ao evento, organizado por movimentos sociais com apoio do deputado estadual João Daniel. As ações de fomento à diversidade cultural sertaneja marcaram o debate.
A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) também marcou presença no Encontro, através da titular da pasta, Eloísa Galdino. A gestora levou a palavra do governador Marcelo Déda aos participantes do evento, esclarecendo que a partir dessa gestão, cultura deixou de ser um elemento meramente simbólico para tornar-se ferramenta de inclusão social e desenvolvimento humano em Sergipe.
Durante o evento, foi apresentada uma série de ações da Secult que estão impulsionando o desenvolvimento cultural do Alto Sertão e o que está planejado para ocorrer nos próximos anos. Vários artistas e militantes da área tiveram a oportunidade de questionar a gestora sobre temas diversos relacionados à cultura, como preservação do patrimônio histórico, circulação da arte sertaneja e elaboração de projetos culturais, por exemplo.
Na avaliação da secretária Eloísa Galdino, o encontro com os agentes culturais do Alto Sertão foi extremamente proveitoso. “É muito bom poder dialogar com quem produz cultura no interior do estado e estabelecer uma troca de informações: a gente traz informação de como eles podem potencializar ainda mais as atividades que desenvolvem, e nós, da Secult, percebemos pontos que precisamos avançar em nosso trabalho a partir desse contato mais próximo com a cultura do Sertão de Sergipe”, disse.
Nota de Wellington Santos artista plástico membro do Fórum: "Encontro com vários artistas da música nordestina, grupo de Teatro, agentes culturais militantes do MST e outros. Onde a Secretária de Estado da Cultura Eloísa Galdino falou das ações do Governo Deda para a cultura e abertura de linhas de Créditos para grupos e artistas na compra de instrumentos musicais e equipamentos necessários no desenvolvimentos da arte, através do Cred Banese Cultural, além de cursos de capacitação na elaboração de projetos culturais em parceria com o Sebrae. Estes foram os tópicos mais importantes."

Atenção modificada a programação do seminário

Na reunião que aconteceu excepcionalmente quarta-feira (16/11), avaliamos a programação e chegamos a conclusão que as atividades do domingo, teriam que passar para o sábado, encolhendo a programação da oficina de elaboração de projeto para 4 horas. Neste caso, as oficinas de Catálogos, portfólios... e a de Captação de Recursos ficarão no sábado, conforme indicado na programação abaixo. Esperamos contar a compreensão e a aceitação de vocês.
Justificativa:  numa reavaliação verificou-se que, garantir público no domingo é difícil. 
Então a programação fica assim:
Dia 02/12/2011 - Sexta-feira
17 horas
 Reunião do Fórum. Discussão para aprovação do Manifesto Artes Visuais
 19h00min.
Abertura da Exposição Coletiva – 
Curadoria: Coletivo Fórum de Artes Visuais
 19h30min
Lançamento do Fórum Permanente e Manifesto de Artes Visuais de Sergipe
Exibição de vídeo de 10min.
 20h00min
 “Arte Contemporânea hoje e suas perspectivas no nordeste” – palestra de abertura. (palestrante da Funarte. Nome a ser indicado conforme disponibilidade.
 Dia 03/12/2011- Sábado
Das 8h às 12h 
Oficina Básica de Elaboração de Projetos Culturais (Ivan Masafret)
Das 13 às 14h30min.
Oficina Básica de Captação de Recursos (Virgínia Lúcia)  
Das 15 às 17h30min.
Oficina Básica de Concepção de Portfólios, folders, convites e catálogos  (Wolney Nascimento)  
Nota: Os intervalos para cafés e refeições serão negociados entre oficineiros e público.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Abaixo-assinado Em defesa do caráter público da Fundação Aperipê

Em defesa do caráter público da Fundação Aperipê
Nós, cidadãos e cidadãs residentes no Estado de Sergipe, preocupados e interessados com a Comunicação Pública em nosso estado, vimos, por meio deste abaixo-assinado, defender o caráter público da Fundação Aperipê de Sergipe.
Para nós, este caráter público precisa ser ampliado, a partir de quatro eixos centrais de mudanças: Gestão - Com maior participação social no Conselho Deliberativo da FUNDAP, sendo este a instãncia superior de fiscalização e deliberação.
Financiamento – Com a criação de um fundo público específico que permita autonomia financeira à FUNDAP;
Conteúdo - Com a valorização da cultura sergipana em suas programações e autonomia frente ao Governo do Estado; e
Direitos trabalhistas – Com a criação do Plano de Cargos e Salários para os servidores e abertura imediata de Concurso Público.
Sergipe, 17 de novembro de 2011
Participe também dessa luta:
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N16668 

Sutileza em “Do outro lado do rio”

O título um tanto vago do filme encerra um quê de poesia lírica mais algumas interrogações. Uma delas é: o quê há do outro lado do rio? A sinopse dá pistas anunciando  “...um pescador embrutecido pelas circunstâncias da vida e o dia a dia com sua filha, uma menina tímida e cheia de sonhos...”. Uma possível resposta poderia ser igualmente lírica, e dourada, como as cores preferenciais do filme: “ – Ora, do outro lado do rio há um paraíso, um lugar tão belo e bom para se morar, sem conflitos nem pieguice que, de lá só faz sentido sair para obrigações devocionais”.   
Se a sinopse funciona como o argumento, no entrecho se desenvolve, à primeira vista, uma história simplista de uma pai e uma filha que, antes de ir à atividade religiosa, circulam pelos principais pontos da capital como para vivenciar outros ares que não aqueles do paraíso. A ida à procissão deverá ter um motivo especial. O homem é bruto, mas, em cena, a brutalidade dele não se explicita.
A serenidade e a meiguice da menina são visíveis e se expressam mais ainda na delicadeza de aceitar a flor oferecida pela vendedora anônima, encantada com o frescor e a graça juvenis e noutro momento, quando da retribuição ao abraço paterno. São dois personagens e um mistério cuja resposta arranjada acima não contempla a pergunta feita. O quê há do outro lado do rio?

O metrô de Estocolmo, na Suécia

O metrô de Estocolmo é chamado de Tunnelbana, Metro ou U-Bahn pelos suecos e tem três linhas: azul, verde e vermelha. Foi inaugurado em 1957, e sua estações estão cheias de obras de arte, fazendo o que os suecos chamam da maior galeria de arte em extensão do mundo, com 110 km. Logo no início da construção, um grupo de artistas, liderados por Siri Derkert e Vera Nilsson, conseguiram com que artistas plásticos, escultores e artesãos fossem chamados para trabalhar com os engenheiros e os arquitetos na construção das estações, e o resultado hoje é um rico painel das artes plásticas na Suécia.
Esculturas, mosaicos e pinturas podem ser encontrados em 90 das 100 estações do metrô. Aproximadamente 140 artistas fizeram peças para a exposição permanente, e ainda uma centena tem participado das exposições temporárias.
O metrô é um exemplo de como se deve e se pode cuidar do espaço público e seu exemplo deveria ser seguido por todos os metrôs do mundo. O metrô de São Paulo começou agora a chamar artistas para participar da decoração das estações, esperemos que essa parceria se acentue e que passemos a ter obras de arte nas estações em construção mas também nas existentes.

domingo, 13 de novembro de 2011

A arte e a rua - trailer documentário

O filme, um média-metragem de 44 minutos, mostra como quatro grupos de artistas (de rap, grafite, street dance e rap gospel) enfrentam a perda de espaço entre os jovens e, com isso, a descaracterização de seu trabalho.
Dirigido por Rose Satiko, do departamento de Antropologia da USP, e Carolina Caffé, da ONG Instituto Pólis, o documentário dá sequência ao mapeamento da arte de rua que elas fizeram para o Pólis (disponível em cidadetiradentes.org.br).

sábado, 12 de novembro de 2011

Salões e editais

Pra facilitar divulgação e atualização agora colocaremos em post concursos, salões e editais, se voce souber de mais algum põe o link no comentário, confirmado atualizaremos e a informação circula com sua participação. então ai vai:
Edital Mais Museus - 2011 - Ibram 
 http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=324
Edital de Exposições 2011 Faculdade de Artes Visuais da UFG - Goiânia/GO -
 http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=121
Edital Programa de Fotografia 2012 - 2013 | CC São Paulo -
 http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=323
Edital de ocupação - Espaço Cultural Albano Hartz 2012- Novo Hamburgo (RS) -
http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=322
Edital de Exposições 2011 – Castro (PR) -
 http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=226
Esp. Cult. Zumbi dos Palmares - Programa de Exposições 2009/2010 - Brasília (DF) -
http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=220
Programa de exposições - MAC Jataí (GO) - 2012 -
http://www.mapadasartes.com.br/rendersalao.php?id=40

Polícia da Espanha recupera quadro de Dalí roubado em 2002

'Actuación humana trascendental', de Dalí - Divulgação

A Polícia Nacional espanhola recuperou sete quadros de vários pintores, entre eles um de Salvador Dalí e outro de Joaquín Sorolla, informou nesta sexta-feira o Ministério do Interior. As obras estão avaliadas em 4 milhões de euros.
Os quadros foram roubados de uma residência em 2002, com outras obras de arte e objetos de valor.
Na operação, foram identificados quatro envolvidos, considerados os supostos autores do roubo, a partir do cotejamento de impressões digitais, informou o ministério em um comunicado.
Un retrato de una mujer, de Sorolla, e Actuación humana trascendental, de Dalí, são as duas obras mais importantes entre as recuperadas, ao lado de quadros de Condé Delgrás, Rosen Roses, Gustavo Doré, Nicanor Piñole e um retrato de Hernán Cortés do século XVI.

sábado, 5 de novembro de 2011

Pintor da luz e das trevas da alma

Próximo do fim da vida, Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610) entrou numa igreja na Sicília e foi espargido com água benta. Caravaggio perguntou que bem faria aquilo, e a resposta foi que ela apagaria os seus pecados venais. "Então é inútil", respondeu, "porque os meus são todos mortais".
Cena de horror. A tela Judith e Holofernes: afinidade com o espetáculo turbulento - Vincent West/ReutersComo muitas informações sobre o artista, este relato também pode ser uma meia verdade, talvez apenas mito. Mas ele dá uma ideia do caráter contestador do pintor e o seu fatalismo resignado e faz alusão à fonte da sua intransigente visão estética. Num quadro de São João Batista (pintado pouco antes de Caravaggio cometer um crime em Roma) o artista retrata não a imagem de um beato, mas a face carrancuda de um homem solitário. Em sua nova biografia do pintor, o jornalista e crítico Andrew Graham-Dixon descreve São João Batista de uma maneira que se ajusta bem ao pintor. "São João está numa atitude soturna e introvertida, perdido nos seus próprios pensamentos dominados pelo desprezo do mundo".
Se Caravaggio de fato menosprezava o mundo, esse sentimento, com frequência, era recíproco. De acordo com um dos seus primeiros biógrafos, Giovanni Pietro Bellori, este outro Michelangelo (nascido sete anos depois que o seu mais famoso homônimo faleceu), "carecia de invenzione, decoro, disegno, ou conhecimento da ciência da pintura". Publicada em 1672, essa avaliação é típica da recepção negativa da obra de Caravaggio até sua reputação ser ressuscitada na metade do século 20.
Caravaggio sempre foi admirado pelo seu realismo sedutor, mas, como escreveu Bellori, "o momento que o modelo era tirado dele, suas mãos e sua mente ficavam vazias". Graham-Dixon escreve que esta ênfase na falta de habilidades de pintura de Caravaggio contribuiu para a reputação do pintor como "uma espécie de câmera humana", que meramente copiava a natureza.
...
A biografia do pintor, que Graham-Dixon levou uma década para concluir, distingue-se das precedentes em alguns aspectos importantes, o que torna a sua nova biografia um grande evento nesse âmbito de estudos de Caravaggio. Ele insere material de arquivos descoberto recentemente para escrever a mais plausível narrativa de fatos mesmo nebulosos, incluindo o homicídio cometido pelo pintor, seu exílio e sua morte. A força do livro repousa não apenas nas suas novas descobertas, mas na sua habilidosa síntese das fontes existentes. Por exemplo, ao reconstruir uma agressão misteriosa contra Caravaggio em Nápoles, um ano antes da sua morte, Graham-Dixon reexamina toda a documentação, os rumores, as teorias de conspiração e estabelece a exatidão de um relato feito anteriormente por um contemporâneo do artista, Giovanni Baglione.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Workshop Secult/Itaú Cultural acontece entre 24 e 26 de novembro

Por Maíra Andrade, da Ascom/Secult
Em novembro os agentes culturais sergipanos terão acesso à nova edição de um grande projeto de capacitação. Trata-se do Workshop Secult / Itaú Cultural, que está em sua segunda edição e que capacitará 80 gestores e fazedores culturais de todo o Estado.
Sob o tema ‘Elementos Atuais de Gestão Cultural’, o curso acontecerá entre os dias 24 e 26 de novembro no Auditório do Palácio Museu Olímpio Campos, e visa motivar o gestor a procurar o aperfeiçoamento de suas habilidades e ampliar o seu repertório em áreas imprescindíveis à boa execução do trabalho de administração no setor cultural.
Entre as pautas das discussões estão cultura e novas mídias, com a pesquisadora Paula Martini; produção cultural, com produtor e gestor cultural, Romulo Avelar; e desenvolvimento de ações e projetos com o gestor cultural, Gustavo Wanderley.
Para a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, o curso é um projeto que surge de mais uma parceria de sucesso firmada pela Secretaria de Cultura. “Desde que assumimos a gestão buscamos estreitar as relações com as instituições que fazem cultura. Através destas parcerias já conseguimos trazer muitas ações para Sergipe, a exemplo deste curso que está na segunda edição. Ficamos muito felizes em trazer mais uma capacitação para os sergipanos, e espero que eles o extraiam na sua essência”, destaca a gestora.
As inscrições para o Workshop Secult e Itaú Cultural podem ser feitas a partir de 1º de novembro através do email projetos@cultura.se.gov.br. Mais informações pelo telefone (79) 3179-1916.
Confira a programação:
Dia 24/11/2011 - das 15 às 18h; das 19 às 22h.
Tema: Cultura e novas mídias: direitos autorais, novos modelos de negócio e comunicação digital.
A oficina tem como objetivo discutir as novas formas de produção, distribuição e consumo da cultura em meio digital frente às questões legais, enfocando a lei brasileira de Direitos Autorais e as possibilidades da tecnologia e da internet.
Dia 25/11/2011 - das 15 às 18h; das 19 às 22h.
Tema: Produção cultural: relações e processos de trabalho.
A oficina visa provocar reflexões sobre as relações que se estabelecem entre os produtores e gestores culturais e os artistas, a iniciativa privada, o poder público e o público, bem como sobre os processos de produção e gestão, com o intuito de buscar resultados mais efetivos e maior qualidade nas ações desenvolvidas na área.
Dia 26/11/2011 - das 9h às 12h; das 14h às 17h.
Tema: Curadoria e gestão cultural: desenvolvimento de ações e projetos
Compreender as diferentes dimensões que integram um projeto curatorial, com suas distintas inter-relações, é essencial para que um projeto se desenvolva de forma articulada e eficiente. A oficina Curadoria e Gestão Cultural traz uma reflexão sobre gestão e viabilidade dos projetos inseridos em seu contexto cultural, social e econômico, incluindo parcerias e patrocinadores. A oficina contará com apresentações de conteúdos e cases vivenciados pelo palestrante convidado.
Sobre os palestrantesPaula Martini
Pesquisadora do Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) da FGV RJ, onde coordena o projeto Estrombo - Novos Modelos de Negócio e Canais de Distribuição para a Indústria da Música (FGV, SEBRAE, BID e Facebook) e colabora com os projetos Creative Commons e Cultura Livre. Sócia-diretora da Martinica Digital, empresa de comunicação digital que desenvolve estratégias nas áreas de cultura e responsabilidade social, focada em novos modelos de negócio e mobilização.
Rômulo Avelar
Produtor e gestor cultural, Rômulo Avelar foi responsável pela produção e direção de diversos espetáculos musicais. Administrador de empresas, estudou na Escola de Produção Cultural da Fundição Progresso do Rio de Janeiro. Atuou em empresas como Fiat, MBR e Teatro Alterosa, e na área pública, como Superintendente de Cultura de Contagem, Diretor de Promoção da Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes, Assessor Especial da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais e Presidente da Comissão Técnica de Análise de Projetos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Nos últimos anos, tem ministrado cursos nas áreas de produção, planejamento e gestão cultural, em várias cidades brasileiras. Atualmente trabalha como Assessor de Planejamento do Grupo Galpão e do Grupo do Beco.
Gustavo Wanderley
Gestor cultural da Casa da Ribeira educação & cultura, Natal/RN. Profissional com treze anos de experiência na implementação e desenvolvimento de projetos e ações culturais e sociais. Diretor de planejamento e projetos da produtora House cultura & cidadania. Foi secretário adjunto de cultura do Município do Natal/RN. Formado em Psicologia com aperfeiçoamento em Responsabilidade Social Corporativa e negócios sustentáveis.  Especializando em Gestão Cultural pela Universidade de Girona (Espanha).

Continua a jornada

O Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe continua na sua Jornada de Visitas às cidades apresentando-se e divulgando o seu Primeiro Seminário de Artes Visuais
Dia 29 de outubro, sábado, fizemos contatos diretos com artistas de Itabaiana e Laranjeiras. Com eles agendaremos os próximos  bate-papos. Informaremos assim que, respectivamente Flávio e Nogueira, nos confirmarem os dias.
Como temos feito nas cidades que visitamos, ouviremos os artistas para aprendermos com eles e conhecermos suas demandas, depois falaremos do Fórum, a seguir daremos dicas de como se organizar com a palestra "O Artista como Expositor" , que foi ministrada para alunos do curso de museologia da UFS ano passado.
Esta jornada culminará no seminário, dias 2,3 e 4 de dezembro, quando o Fórum será lançado. Faremos também a primeira exposição coletiva do Fórum, que durará uma semana: do dia 2 ao dia 8 de dezembro. Nesta exposição artistas das cidades visitada participarão. Sendo um dos critérios, a participação pelo menos, numa das reuniões do Fórum.
Tudo acontecerá na Sociedade Semear, que apoia este Fórum, pondo à disposição suas salas. As reuniões acontecem regularmente lá, às terças-feiras.  A Sociedade Semear fica  na Rua Vila Cristina, 148, Bairro são José, Aracaju. A SECULT estadual também apoio este Fórum: patrocinará o pró-labore dos oficineiros. Estamos buscando apoio de outras instituições e informaremos quando tivermos a confirmação de cada uma delas.
Nas cidades visitadas temos a simpatia das Secretarias Municipais de Cultura. Esperamos também contar com o apoio delas para que os artistas dessas cidades venham  a Aracaju nos três dias do Seminário.  Lembrando que, os artistas precisarão de transporte e refeição. No caso dos artistas das cidades mais afastadas precisarão permanecer em Aracaju durante os três dias, o quê equivale a duas diárias numa pousada ou hotel: de sexta para sábado e deste para domingo.
A expectativa é reunir 80 (oitenta) pessoas. Voltaremos a falar sobre o Seminário. Acessem o nosso blog (endereço logo abaixo) e conheçam mais o que temos feito e como andam as discussões sobre Arte Visuais. A programação do Seminário soma-se à palestra "O artista como Expositor" feita para atender a demanda mais urgente: a necessidade básica de organização dos artistas. 

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Invadindo Itabaiana

O que sem contato no local? Sim, e dai? Vamos à Itabaiana assim mesmo. Quem disse que organizar um fórum seria fácil? Acreditando que como nas outras localidades, os anseios dos artistas locais motivarão a realização da reunião, mesmo sem agenda prévia, chegaremos, contactaremos secretaria municipal de cultura, localizaremos os artistas visuais e faremos a chamada. A idéia é motivar a discursão, se apenas um artista for localizado e esse topar ser o motor local de nossa proposta, e puder difundir a informação pra os demais artistas, objetivo conquistado. Tendo certeza de nosso sucesso, pelos artistas feras que desenvolvem artes visuais no interior, a exemplo das outras cidades que visitamos, malas prontas e amanhã às 7 horas partimos. A capital do caminhão e do comércio não ficará fora desse intento. Itabaiana é um dos principais municipios sergipanos, berço de Melcíades Souza, um dos grandes nomes da pintura, música e arquitetura de Sergipe. Nossa ida incidirá parelamente à programação da Bienal do Livro de Itabaiana, evento que visa mostrar aos sergipanos a importância da leitura, como também a valorização dos escritores da terra. Entre as atividades que serão desenvolvidas durante o evento, estão: exposições artísticas e culturais, palestras, oficinas, debates com intelectuais da Academia Sergipana e do Instituto Histórico, além, é claro, de 33 obras que serão lançadas – todas de autores sergipanos. Estandes também serão montados para a exibição de personalidades que fizeram a história sergipana.
O site oficial se propõe a exibição online voce pode acessar clicando aqui.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O Espaço Cultural Yásigi convida
para a exposição
EQUILÀTERO
com os artistas plásticos
ANTONIO DA CRUZ, FÁBIO SAMPAIO e WILLY VALENZUELA
Curadoria: Fátima Bastos
Abertura: 1o. de novembro
terça-feira, a partir das 20h
Em exposição até o dia 30 de novembro,
de terça a sexta-feira. das 14 às 20h

Concurso Iberoamericano de Fotografia

Esta é a terceira convocatória do Concurso Iberoamericano, uma iniciativa da Embaixada da Espanha na Bolívia que tem como propósito fortalecer os laços culturais da comunidade iberoamericana, apoiando e difundindo sua produção fotográfica. Participarão mais de 300 fotógragos e fotógrafas de 18 países com exposições organizadas a partidas das fotografias selecionadas, premiadas, mencionadas e selecionadas como coleção itinerante em vários países, como México, Paraguai, Espanha e em vários departamentos da Bolívia.
Inscrições até 31 de outubro.
mais informações

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Chamada para 12ª Reunião do FPAVS

Olá, amigos e amigas artistas e outros interessados na construção do nosso Fórum. 
Convidamos todos para a 12ª Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe de amanhã, terça-feira, dia 25, às 18h30min, na sociedade Semear, Rua Vila Cristina, 148, Bairro São José, Aracaju - SE. 
Pauta.
1.     Leitura da Ata anterior.
2.     Informes da viagem a Tobias Barreto.
3.     As próximas viagens a Itabaiana e Laranjeiras.
4.     O Seminário dos dias 2,3 e 4 de dezembro.
5.     A exposição.
6.     O quê ocorrer.
O quê?
Reunião do Fórum Partes Visuais - SE
Quando?
Amanhã, terça-feira, dia 25
Horário?
Às 18h30min
Onde?
Sociedade Semear, Rua Vila Cristina, 189, São José, Aracaju - SE

domingo, 23 de outubro de 2011

Festa da Literatura

MinC e Ipea assinam termo de cooperação para mensurar dados da economia criativa brasileira

Ministério da Cultura / Sheila Rezende
21 OUTUBRO 2011
por Leo Salazar
Ministério da Cultura celebrou, em 11/10/2011, mais um acordo de cooperação. Desta vez, a parceria foi firmada com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e possui como principal escopo a realização de pesquisas, estudos e mapeamentos sobre a economia criativa brasileira. O documento foi assinado pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e pelo presidente do Ipea, Márcio Pochmann.
“É muito importante termos esses dados sobre a economia da cultura do país. O Brasil não pode ficar de fora dessas estatísticas. Nós temos que construir dados para poder olhar para trás”, afirmou a secretária Cláudia Leitão, titular da Secretaria de Economia Criativa (em estruturação). O acordo produzirá indicadores do desenvolvimento municipal da cultura, estudos sobre o consumo cultural e o mapeamento de vocações econômico-cultural em determinadas regiões e deve sinalizar potenciais bairros e cidades criativas.
Márcio Pochmann, presidente do Ipea, acredita que o Brasil tem sido muito criativo, mas está na hora de construir uma política que alicerce a criatividade do povo brasileiro. “Esse convênio institucionaliza a relação entre o MinC e o Ipea com a finalidade de estabelecer elementos informativos, analíticos para a construção de políticas públicas para a economia criativa”.
Outro objetivo do acordo de cooperação é estabelecer as condições necessárias à participação do MinC na Conferência do Desenvolvimento (Code/Ipea), que acontecerá em novembro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O evento contará com uma arena da economia criativa onde serão realizadas palestras, oficinas, workshops, seminários, e também, uma amostra de produtos e empreendimentos criativos.
Economia criativa é um dos principais aspectos que constituem a base da nova riqueza, riqueza que é centrada no trabalho material. Essa economia está sendo identificada como força dinâmica de uma economia nacional pelo seu potencial de geração de riqueza e, ao mesmo tempo, ocupação. Ela abre perspectivas para um desenvolvimento menos desigual”, concluiu Pochmann.
Também faz parte do acordo a elaboração de modelo de acompanhamento das metas dos programas da SEC/MinC. “Teremos um conjunto de metas que devemos atingir ao final de quatro anos. Para acompanhá-las, será elaborado uma metodologia para saber se os objetivos estão sendo alcançados”, explicou Cláudia Leitão

Encontro de Artistas do Alto Sertão

Encontro de Artistas do Alto Sertão, com a Presença da Secretária de Estado da Cultura, Dra Eloísa Galdino para expor sobre o Papel da Secretaria de Cultura do Governo Déda, bem como as perspectivas de apoio aos grupos culturais e músicos do Alto Sertão Sergipano.
Data:18 de novembro de 2011
Local:Centro Cultural Ana Patrícia, em Porto da Folha
Horário: 9 as 13horas

A magia do Inconsciente

Resumo da 11a Reunião do FPAVS

Resumo da 11a Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais de Sergipe‏  
Car@s artistas,
Segue o resumo da Ata da mais recente reunião do nosso Fórum, que acontece todas as terças-feiras.
Destacamos os seguintes pontos:
a- foi deliberada a alteração da data do nosso Primeiro Seminário, que acontecerá entre os dias *2* e *4* de dezembro.
b- foram feitos os novos contatos com o pessoal de Tobias Barreto, com o compromisso de lá haver esforços para a reunião com os artistas no âmbito da Secretaria de cultura municipal. Falaremos do Fórum e daremos dicas de como os artistas podem se organizar.
c-todos os oficineiros do Seminário entregaram os currículos e na sexta-feira, dia 21 serão protocolados na SECULT.
Resumo da 11ª Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais, dia 18 de
outubro de 2011 Na Sociedade Semear
1-        Leitura da ata da reunião anterior
2-        Informes
2.1- Leitura e discussão do documento que regula o funcionamento do CODEC-SE feita na internet.
2.2- Informes sobre os contatos.
2.3- Feito contato com o pessoal de Tobias Barreto pelo Face Book e
aguardamos o retorno do secretário. Faremos novos contatos .
2.4- Dia 14/10/11, sexta-feira o F. Artes Visuais não teve representante na CODEC
2.5- Secult cobrou os currículos dos oficineiros . Está faltando do ministrante da oficina de catálogo.
2.6- Alterara os ofícios em função do material já prometido;
2.7- Solicitado  à Secult os espaços mas a agenda esta completa
2.8- Recebido dos oficineiros  - Ivan Masafret , Virgínia Lúcia  os respectivos currículos.
*Deliberações*
3.1- Viagem a Tobias Barreto será no sábado independente da indicação do secretário.
3.2-Os contatos com as instituições se iniciarão quando tivermos as pastas contendo todo o material.
3.3- Em função da agenda da Galeria J, Inácio não poder atender, o local do lançamento do Fórum, da exposição e do seminário mudou para a Sociedade Semear. Os dias serão 2,3 e 4 de dezembro.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Pauta da 11ª Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais

Dia: 18/10/2011 terça-feira
Hora:19h
Local: Sociedade Semear, Rua Vila Cristina, 148, Bairro São José, Aracaju-SE
Pauta
1-Leitura da Ata anterior
2-Tarefas para o seminário
3-Tarefa para a jornada - viagem a Tobias Barreto
4-CODEC-SE
5-O quê ocorrer.
Logo após: Coquetel de abertura da exposição de Elias Santos "Ruídos". xD

Num tô falando? João tá aprontando de novo!

Sergipe com orgulho mais uma vez é representado internacionalmente pelo artista João Valdênio. Dessa vez no Salão Internacional de Humor de Caratinga.
A Comissão Julgadora de Seleção fez no dia 15 de outubro de 2011 à tarde, na Casa Ziraldo de Cultura, a triagem dos trabalhos que serão expostos no 11º Salão Internacional de Humor de Caratinga e que concorrerão ao prêmio de R$20 mil reais oferecidos pela Prefeitura de Caratinga, distribuídos entre os três primeiros colocados nas categorias Charge, Cartum, Caricatura livre e o vencedor da caricatura temática, que tem a jornalista caratinguense Miriam Leitão como a homenageada deste ano. 

Fizeram parte da seleção dos trabalhos Loo, Gnomo, Nilcéia, César Torres e Paulo Motta. 

A abertura do 11º Salão Internacional de Humor de Caratinga será na próxima quinta-feira, 20, na Casa Ziraldo de Cultura. 
Nosso João foi selecionado em duas categorias, caricatura "Miriam Leitão" e caricatura livre.
Roda, roda e vira e João entra e ganha mais um salão de humor, isso só vem vem ressaltar o fantástico astral, e a pegada nos simples e rápidos traços que caracteriza seus desenhos.
O FPVS, os seus amigos que o integram, e assim como o povo sergipano, reforçam o mérito deste destaque, e estaremos todos na torcida pra que venha mais um prêmio pra esse artista "sergipiauiense" que já está fadado de saber que é o cara do desenho, que somos seus fãs e nos orgulhamos imensamente em tê-lo conosco.  
 Parabéns João!

domingo, 16 de outubro de 2011

Mandatos de integrantes do Conselho Estadual são renovados

Um importante passo para a política cultural de Sergipe foi dado na tarde dessa quinta-feira, 8, durante uma reunião extraordinária do Conselho Estadual de Cultura (CEC). Na ocasião, foi dada posse aos nove conselheiros que renovaram seus mandatos para defender ainda mais a cultura sergipana.
Ádria Lavres, Aglaé Fontes, Ana Luiza Valadares, Ana Medina, Ângela Torres, Cléa Maria Brandão, Antônio Amaral, José Augusto Barreto e Luiz Fernando Soutello tiveram seus mandatos prorrogados para que procedessem o processo eleitoral da nova composição, com o cadastramento de entidades culturais e indicação de representantes para o Conselho.
A secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino esteve presente na solenidade e se mostrou muito satisfeita com a nomeação dos conselheiros. Na ocasião, a gestora lembrou a importância da instituição para a cultura sergipana. “A função desse conselho é acompanhar e fiscalizar as ações da política cultural da Secretaria de Cultura, por isso, ficamos muito felizes com a prorrogação do mandato dos conselheiros, pois eles representam a essência da cultura do nosso Estado”, declarou.
Eloísa disse ainda que a instituição é uma grande apoiadora dos projetos elaborados pela Secult. “Além de tudo, este colegiado acompanha de perto e são preocupados com toda a movimentação de ações que é feita na cultura, o que mostra ainda mais a legitimidade do trabalho que é realizado aqui”, acrescentou.
Satisfação dos conselheiros
Para os nove conselheiros recém-nomeados, a satisfação e o sentimento de reconhecimento eram unânimes. A conselheira Ana Luiza Valadares, por exemplo, destacou que a nomeação representa a continuidade de um trabalho realizado durante toda a vida dos conselheiros.
“Daremos andamento aos projetos da Secult, uma vez que é perceptível o perfeito entrosamento entre o conselho e a Secretaria. Quem ganha com tudo isso são os agentes e a cultura como um todo”, observou.
Já para o conselheiro Luiz Fernando Soutello, é uma emoção continuar fazendo parte de um grupo de pessoas tão engajadas e que tanto contribuem para a manutenção da cultura local. “A nomeação nos dar legitimidade nas aprovações do Conselho, nos permitindo uma maior relação com a sociedade e com a própria secretaria”, completou.

segunda reunião CODECSE

Presentes:
Thiago Hora (audiovisual)
Marcílio Medeiros (Literatura)
Pautas
01- Comissão de Transparência e controle social consocial.cgu.gov.br
02- Encaminhamentos junto a Assembléia Legislativa
03- Resultados de remodelação do regimento interno da CODEC-SE
04- Resultados da votação dos representantes na CODEC-SE
01- Está comissão está sendo formada e dentro das 17 cadeiras disponíveis para a sociedade cívil de Sergipe, não há nehuma entidade que represente o âmbito cultural.
A proposta é fazer com que uma cadeira seja de um representante do âmbito cultural de Sergipe.
Thiago Hora abriu uma petição na internet cobrando essa demanda.
ASSINE ESTA PETIÇÃO PARA GARANTIR A CADEIRA DE UM REPRESENTANTE DA CULTURAL NA COMISSÃO ORGANIZADORA ESTADUAL.
Voce pode saber mais e assinar está petição aqui:
http://www.change.org/petitions/comisso-estadual-da-1-conferncia-de-transparncia-e-controle-social-queremos-um-representante-do-setor-cultural-no-corpo-da-sociedade-civil
Nesta terça-feira às 09:00h no auditório da PRONESE, terá uma reunião desta comissão. Seria interessante alguem poder ir lá para iniciar um pleito dessa cadeira para uma entidade cultural.
Já fiz um primeiro contato com um membro da comissão que informou que vai apresentar a proposta para o presidente da comissão, tendo em vista que algumas da entidades convocadas em 2ª instância ainda não manifestaram interesse.
02- Ficou deliberado que durante está semana, marcar uma data e horário para ir na Assembleia Legislativa com ofícios da CODEC-SE sobre:
a) Solicitação de audiencia pública sobre a cultura sergipana
b) Solicitação de PPA e LDO
c) Solicitação de reunião com a presidente da câmara de cultura Ana Lúcia.
Em conversa informal com Cruz, ele achou interessante, antes de ir umas 3 pessoas lá, ir uma com os ofícios da codec para marcar uma reunião com ela via ofício
03- O FÓRUM PERMANENTE DE AUDIOVISUAL APRESENTUA SUAS PROPOSTAS DE REMODELAÇÃO E MUDANAÇS AO REGIMENTO INTERNO DA CODEC-SE
APONTAMENTOS POR ARTIGO DO REGIMENTO
ART. 2 sobre os segmentos (linguagens) culturais
a) Não deveria haver uma limitação de até 12 segmentos.
b) Mesmo entendendo a literatura como um segmento, a depender da representatividade de um segmento cultural mais específico, dentro do âmbito da literatura, pode-se abrir uma vaga para esta segmentação mais específica ( Ex: Forró, Cordel, )
Inclusive existe um fórum do forró.
c) Dentro desses pensamentos apresentados nos itens "a" e "b", o regimento deve prever a possibilidade de entrada de novas segmentações observando a importância no cenário sergipano.
Art...
a) Foi proposto prever no regimento a reformulação do mesmo de forma ordinária a cada 02 anos, pela CODEC-SE. tambem a possibilidade de reformulação extraordinário, mas essa tendo a necessidade de aprovação dentro dos fóruns e entidades que tenham representantes dentro da codec-se.
Art 6.
a) Na ocasião de representação da CODEC-SE o titular ou o suplente deve informar por e-mail na lista virtual com antecedência ( respondendo : O que?, Quando? Onde? Porque?, Quem?)
b) Em todas as ocasioes de coro mínimo deve-se pensar sempre 1/3 do corpo da comissão, excluindo quantidade por contagem fixa.
c) As pessoas que por ventura venham a representar a CODEC-SE em qualquer ocasião, deve-se ter critérios para isso. (Ex: Ter participado das 2 (duas) ultimas reuniões presenciais).
04- O FÓRUM DE AUDIOVISUAL FEZ UMA VOTAÇÃO ONLINE DO TITULAR,
Thiago Hora foi eleito para representar o Fórum de audiovisual. Em reunião presencial Baruch Blumberg foi eleito o suplente.
Marcílio Medeiros foi eleito o Titular, representanto o fórum de literatura.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Artista tobiense ganha o mundo com seu talento

Autodidata – O Artísta plástico JOTARELLI, iniciou seus primeiros traços aos dois anos de idade com pedaços  de carvão do fogão a  lenha que, ao rabiscar as paredes, era obrigado a apagar suas primeiras obras primas pela mãe Maria de Lourdes, que ainda não reconhecia o talento do tão jovem artista. Mas isto não o fez desistir da Arte.
Nascido em Tobias Barreto (Sergipe) passou sua infância em  Três Lagoas, (Mato Grosso do Sul) e na década de 80, veio à Santos para cursar a faculdade de Arquitetura (FAUS) que acabou largando  para ingressar em Artes  Plásticas . Joacir Alves de Oliveira ganhou o apelido de Jotarelli na UNICEB (UNIVERSIDADE STA. CECÍLIA DOS BANDEIRANTES).
Em 1986 abriu sua empresa a Realce Design Exterior especializada em projeção de fachadas  exteriores. Foi criando temas com tinta esmalte, que originou uma geladeira nada convencional com a Bandeira do Brasil estilizada. Mas Jotarelli, não parou por ai. Iniciou novas tendências, o Artista Plástico e Violonista, não hesitou em desenhar no seu violão a imagem do Che Guevara. Também começou a criar retratos coloridos e em preto e branco com tinta látex.

A prefeitura de Tobias Barreto, através da Secretaria Municipal de Cultura e Juventude, realiza de 16 a 23 de outubro a segunda edição do TobiArte – Festival de Artes de Tobias Barreto. Serão oito dias de programação, com mais de 65 atrações de diversos municípios sergipanos. Teatro, dança, música, audiovisual, circo e muitas outras atrações, tomarão as ruas da cidade e transformarão a capital sergipana da costura na capital da cultura.
 “O TobiArte é uma ferramenta de difusão e valorização da cultura sergipana, ressaltando também a riqueza da produção cultural do município de Tobias Barreto”, explica o Secretário de Cultura e Juventude do Município de Tobias Barreto, Josenilson Bispo.
Dentre os espaços que serão montados para a realização desse grande evento estão a Arena Zé Menezes, localizada na Praça da Matriz, e a Arena Aderbal Correia, na Praça do Cruzeiro.Exposições, oficinas e debates também serão realizadas no Casarão da Secretaria de Cultura, já na Av. 07 de Julho será montado o palco “Tobias Barreto”, onde ocorrerão os shows de encerramento do festival.
Em sua segunda edição o TobiArte  já é considerado um dos maiores Festivais de Artes do estado de Sergipe, gerando  desenvolvimento e integração entre as áreas de cultura, educação e turismo.
Confira os detalhes dessa grande festa através do tobiarte.blogspot.com

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Curso foto fácil

O curso de Fotografia FotoFácil é fruto de um trabalho que visa acima de tudo explicitar os conceitos básicos da fotografia, tornando à arte acessível à todos e ao mesmo tempo desmistificando as fases fotográficas.
As técnicas e conceitos apresentados foram especialmente selecionados para dar aos iniciantes e iniciados a oportunidade de aprender com bases sólidas a arte da fotografia.
Com a leitura, prática e assimilação de todo conteúdo será possível tirar fotos com melhor qualidade, melhor enquadramento e maior beleza.
O Curso FotoFácil é composto de 22 horas/aula sendo 4 externas.
As aulas teóricas são realizados no Joel Luiz Foto Studio dando a possibilidade dos alunos manipularem máquinas fotográficas adequadas ao aprendizado. Através de vídeos, apostila e fotos tiradas no studio durante o curso os alunos podem experimentar todas as técnicas utilizadas.
4 horas do curso são usadas para fotografar a natureza, pessoas em movimento e aprofundar ainda mais o que foi aprendido no studio.
Durante o curso o aluno verá:
- Conceitos básicos da fotografia, Manuseo e cuidados com a camera fotografica, funcionamento do Sensor, Sensibilidade, Comprimento Focal, Foco, Tipos de câmera, Diafragma, Iso, Profundidade de campo, O Obturador, o Fotometro, Temperatura de Cor, Fotometria Seletiva, Luz Direta e suave, Velocidade, Exposição, Estudo da Luz, Regras de composição, Sentido de Leitura, Primeiro plano, Regra dos Terços, Ponto de Vista, Reflexos e Linhas, Fotos Noturnas, Enquadramento, Light paint, Dicas para uso do flash, Flash Direto, de preenchimento e Rebatido, Velocidade de Sincronismo, Pictogramas.
É importante lembrar que o aluno aprenderá a usar a máquina no modo manual onde cada parametro será explicado e manipulado.
Mais informações:http://fotofacil.joelluizfotografo.com.br/

Vultos

Fui convidado para levar a mensagem de artistas contemporâneos, fazendo fotos para a produção de um catálogo com as obras desses artistas. Que nobre função a da fotografia!
Porém, fiquei inquieto com a ausência da fotografia no contexto dos contemporâneos sergipanos. Decidi, então, construir uma leitura mais autoral das obras, algo que colocasse a fotografia dentro da essência do projeto. Usando a dinâmica do conceito contemporâneo, fiz um ensaio fotográfico baseado nessa ausência presença da imagem fotográfica.
O meu olhar contemporâneo tem vultos de corpos, de mulheres, de luzes delineadoras que promovem simbiose com as obras, com o espaço que surge da escuridão, criando uma atmosfera misteriosa, sintetizando um diálogo da mensagem dos artistas, das suas obras e da minha luz.
As fotos estão “vultos”, ora no seu poder implícito de comunicação, como no catálogo, ora no próprio ensaio, pois, mesmo sendo impressas, as fotos serão páginas soltas, vultos concretos.
A arte contemporânea multiplica as possibilidades criativas, de qualquer linguagem, de qualquer ser, da luz e da fotografia.
Técnica: Fotografia ( lightpaint. Não há manipulação digital, apenas duplos clicks e longa exposição).
Autor: Lucio Telles
A velha Europa recolheu coleções de contos populares, realimentando o imaginário do mundo. O papel dos Irmãos Grimm – Jacob e Wilhelm – é reconhecido no mundo todo, devendo-se a eles a recolha e a sobrevida de estórias infantis, pelo tempo afora, salvando do esquecimento tramas universais, repletas de valores, que encantam as rodas de crianças, em todo o mundo. Pois as Edições Micael, de Aracaju, já editou dois volumes dos Contos dos Grimm, adaptados e bordados por Maria Aparecida Dias, que é responsável pelas publicações.
No volume I estão os contos: A Bela adormecida, Branca de Neve e Joãozinho e Maria; no volume II os contos são: A Gata Borralheira, Mãe Nevada e Rapunzel, mantidos em suas linguagens, numa edição preparada com todo o esmero, para fazer recircular, entre crianças e leitores outros, de qualquer idade, que tanto acreditem em fantasia, como em valores que concorrem para a formação da identidade. Edição primorosa, que está sendo lançada em Aracaju, na Galeria de Arte SESC CENTRO (rua Dom José Tomás, 235, São José), às 19 horas do dia 5 de outubro, com exposição a ser aberta no dia seguinte, 6, e em visitação até o dia 3 de novembro, das 10 às 19 horas.
É uma excelente oportunidade, para que os amantes da literatura confiram a qualidade da edição e dos textos dos Irmãos Grimm, que têm atravessado o tempo, imortalizados e universalizados, desde o século XVIII. As estórias dos Irmãos Grimm formam um compacto das mais belas tradições, comparáveis ao que há de mais expressivo no mundo. Vale a pena conferir.

Pauta da 10ª Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais

Dia: 11/10/2011 terça-feira
Hora:19h30min
Local: Sociedade Semear, 148, Bairro São José, Aracaju- SE.
 
Pauta
1-Leitura da Ata anterior
2-Tarefas para o seminário
3-Tarefa para a jornada - viagem a Tobias Barreto
4-CODEC-SE  leitura do Regimento interno
5-O quê ocorrer.

Resumo da 9ª Reunião do Fórum Permanente de Artes Visuais

dia 04 de outubro de 2011
1-Leitura da ata da reunião anterior
2-Informes
2.1- CODEC-SE – Está sendo organizada uma comissão composta pelos Fóruns existentes para defender os interesses culturais em Sergipe. É a Comissão de Defesa da Cultura de Sergipe, CODEC-SE,  que deve representar a diversidade cultural.  Esteve presente na primeira reunião, que aconteceu na Sociedade Semear, dia 3 deste, representantes do Fórum de literatura, audiovisual, artes visuais e da capoeira. Foi discutido o que fazer de mais urgente, como abordar os parlamentares para aumentar a verba para a cultura nos orçamentos do Estado e Município. O regimento interno que regula o funcionamento do CODEC-SE deve ser discutido pelos coletivos e depois ser oficializado. Ficou também certa a votação para selecionar um representante que irá compor o corpo ativo da Comissão de cada um dos Fóruns. No dia 13/10/11 será a próxima reunião no mesmo lugar às 19 horas.
2.2- Reunião com a SECULT sobre o Seminário - Devido às dificuldades de caixa em fim de ano e os típicos entraves para a liberação de verbas, o Seminário deixa de ser co-realizado pela a Secult para ser patrocinado. O Patrocínio virá na forma do pró-labore aos oficineiros. Sob a forma de apoio teremos: os espaços para realização das discussões e da exposição, além do palestrante da abertura e apoio de pessoal. Diante disto, o título do evento que, devido à concessão pela parceria, seria Primeiro Fórum de Artes Visuais de Sergipe volta a ter o nome original de “Primeiro Seminário de Artes Visuais”; realizado pelo Fórum Permanente de Artes Visuais.
2.3 -Sobre os contatos com o interior - Os contatos com Pessoal de Tobias Barreto foi feito. O pessoal da Secult Municipal da cidade está organizando o Tobiarte e não podem se envolver na convocação dos artistas. Outros contatos serão feitos. Os presentes na reuniãoem Aracaju se prontificaram em comparecer no Tobiarte, que acontecerá nos dias  16 a 23 de outubro de 2011.
3- Deliberações
3.1- Elaborada por Marcos Vieira foi aprovada a logomarca para o primeiro seminário de artes visuais.
3.2 - Para a participação dos artistas na exposição o critério primeiro é participar das reuniões do Fórum.
3.3- Para estabelecer os demais critérios para a participação na exposição (quantas obras são no total e por artista e as dimensões de cada obra), deve ser feito na próxima reunião.
3.4- Transporte das obras - cada artista cuidará da entrega e retirada das suas obras. Entregarão na Galeria J. Inácio, que fica na Biblioteca Pública Epifâneo Dórea uma semana antes. Os artistas serão avisados sobre o início e fim de entrega das obras.
3.5- Como o palestrante da abertura será o indicado pela Secult, caso não haja palestrante  será feita uma roda de debate sobre o tema: “Arte contemporânea no nordeste”. Preliminarmente serão indicados os condutores da discussão. O debate será gravado em vídeo e disposto para acesso, segundo critérios a serem definidos em reunião.
3.6- Oficineiros potenciais a ser feito contato:
a-Projetos - Ivan Masafret (Semear) indicado por Anderson (Alemão)
b-Portfólio, catálog... - Wolney (SESC), indicado por Cruz
c-Captação de recursos- Vigínia Lúcia,  indicada por Kadydja
4. Tarefas
4.1- Marcos dará identidade visual a todas as peças (camisa, folder, pasta, caneta, bloco, cartaz e banner) do seminário.
4.2- Organização do material - Serão preparados os ofícios (com logo) para todas as instituições potencialmente patrocinadoras e apoiadoras.

  © Blogger template Webnolia by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP